domingo, 20 de junho de 2010

Canção de Ninar

Tentei ter meu peito nu
Diante da confusão
De todos estes destinos feitos de ilusão,
Mas só por te conhecer
Tudo se tornou igual
Às vidas que se escondem do bem e do mal.

Quiçá te veja crescer,
Amar muito mais que eu,
Sofrer quando o teu peito revolucionar,
Tentar conduzir o céu
Nas mãos de tua opção,
Viver qualquer devaneio como o teu lugar.