quarta-feira, 19 de maio de 2010

Homônima

O que pretendes
Corrompendo os daimons,
Aniquilando a sua precisão?
Por que me chamas sem o teu espírito,
Sem a tua gana de perder castelos?

Esquece tudo isto assim vermelho;
Suga esta vida tardia,
Pois estamos no cio de nossa usura.