sexta-feira, 7 de maio de 2010

As Moendas de um Shadar

À malícia ou tortura de ouvir cada sussurro a pairar neste barulho branco,
Ao contratempo ou oportunismo de incluí-los sem volta nos meus próprios fragmentos,
Pergunto-me que demônio cego,
Santo aleijado
Ou vírus isolado sou.