domingo, 11 de abril de 2010

Dos Mecanismos de Alívio

Assim que depôs a mulher da flor,
Sem flor e sem mulher,
Refez a natureza desprovido da porção demonizada por si próprio,
Portanto,
Do todo outrora mistificado por escassez induzida a ilusão,
Acreditava sentenciar à pena capital o amor.

Dos calores que protegem em afago
Aos complôs contra o desconforto do nada existente,
Foi um salto
Inevitável.