quarta-feira, 28 de abril de 2010

Azar

Da curva perfeita à mais tensa distorção,
Era fato,
Tornava-se vivo,
Composto de carnes,
E pulso,
E impulsos à sangria desatada de um desejo.