terça-feira, 23 de março de 2010

A Vertigem

Para atear fogo na vertigem iniciada,
No desejo inalcançável,
Não basta o silêncio,
O manter-se à parte,
A substituição
Ou o novo desvario.

Para torná-la pó,
A tal vertigem agarrada aos sentidos,
Aos palpitares pela falta do que a mesma poderia ou deveria ser,
Não sei o que basta,
Talvez o tempo.