sábado, 20 de março de 2010

Paixão pela Estranheza

Sou um cafajeste,
Almejo o sentimento de romper com o horizonte
Em um sotaque ou idioma distante,
O mais longínquo possível,
Para gritar-me nu sobre a terra.