quinta-feira, 18 de março de 2010

Hazard

Quero comer o teu corpo,
O teu gesto,
O teu gosto,
Cada centímetro das tuas madeixas.

Quero lamber a tua vida,
Teus seios,
Feridas
E o suor da tua contemplação.