domingo, 28 de fevereiro de 2010

Asas

Não que eu não queira as minhas asas,
Mas estas,
Apodrecidas por tal praga secular,
Pesam-me,
Corrompem a quentura dada ao espírito cortante do anil;
Ainda avoaria se decepadas,
Avoaria melhor se decepadas.