terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Do Ato Medonho

Para que se fosse, então,
Inibi o meu desejo obumbrado dela,
A pretensão de sempre estar lá
Ou de somente tê-la cumprido desavisada,
A fome sob este calor dos dias
E o torpor salgado sobre a sua pele.

Amaldiçoado,
Não conseguiria,
Sofreria pelas cores em hipérboles mais-que-perfeitas,
Render-me-ia às próprias mudanças desta pérola das horas.