sábado, 23 de janeiro de 2010

Das Analogias Épicas

Tu és bela, minha querida, tu és formosa! Por detrás do teu véu os teus olhos são como pombas, teus cabelos são como um rebanho de cabras descendo impetuosas pela montanha de Galaad,

Teus dentes são como um rebanho de ovelhas tosquiadas que sobem do banho; cada uma leva dois (cordeirinhos) gêmeos, e nenhuma há estéril entre elas.

Teus lábios são como um fio de púrpura, e graciosa é tua boca. Tua face é como um pedaço de romã debaixo do teu véu;

Teu pescoço é semelhante à torre de Davi, construída para depósito de armas. .Aí estão pendentes mil escudos, todos os escudos dos valentes.

Os teus dois seios são como dois filhotes gêmeos de uma gazela pastando entre os lírios.


O Cântico dos Cânticos, 4:1-5.

Acho que Salomão seria mais ridículo se escrevesse, com toda essa sutileza, nos dias de hoje. XD