quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Quarup

Não chute o morto, Zé,
Ele tá morto, Zé!
Diz uma mentira, Zé,
Que eu nunca ouvi,
Pois se eu quisesse pintar estes sonhos
Usaria ânima em pó
Diluída em baba de moça ou demônio.