domingo, 20 de dezembro de 2009

Quando Ela Aponta na Porta

Ela é burra de doer,
Fala mal e odeia ler,
É fluxível feito a grande maioria-
Vende todo o alheio cobrindo-se do mesmo e sem si mesma,
É altruísta em excesso-
Uma egoísta idiota feito qualquer altruísta,
É pintada para ser medíocre-
Cumprindo a amplitude que a indústria oferece,
É fácil,
Volátil,
Milimetricamente infeliz,
Mas quando aponta na porta,
Meu amigo,
Quando ela aponta na porta,
Cala o mundo e sabe disso!