terça-feira, 10 de novembro de 2009

Tempero Insosso

Sou vagante, vagabunda,
Porém ainda vassala do rei;
Virago guapa,
Mas afável,
Prestativa,
Transeunte de uma vida
Suplicante por cores primárias.

Sou hortelã
Exalante ao meio-dia,
E a chuva depois disso,
E o ocaso,
E a noite,
E o sorriso.

Sou o meu fim
E o fim da tua ânsia:
Eu sou menina,
Sou lá fora,
Morta antes de redentora.