sábado, 28 de novembro de 2009

Pelo Caminho

Talvez, se pudesse esperar
O desenlaçado da tua vida enlaçar-se em sentido,
Não esperaria;
É tanto horizonte que esqueço o resto.