sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Jambo

Para sanar a quizumba,
O busto sob a seda,
Animando-a;
E nisto tudo,
Então à mostra,
O colo lustroso e colorido de quem namora a luz para incitar.

- Vem, Sabiá, prova-me, carrega o meu corpo!