quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Camadas transparentes, talvez inexistentes

Morte e praga a conter deuses esquizofrênicos,
Anarco-capitalismo a coexistir em condomínios e favelas,
Seduções e tentações a orientar rasuras até a superfície,
Arrastamentos e sofreguidões a ver.