segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Boneca de Pano

Boneca de pano a conduzir a dança,
Vai malemolente feito criança;
Desenha no espaço firulas de sonho
E assusta o infinito de um dia comum.