quinta-feira, 10 de setembro de 2009

As Curandeiras

Presas por tiara,
Linhas feito foice na curva até os ombros;
Livres por paixão,
Eu não saberia definir este cotidiano se não tivesse visto.

Um dia cedi,
Outro menti estafado da espera.