quarta-feira, 8 de julho de 2009

Vaidade

Segui atordoada,
Desesperada pelo sacramento
Ou pela iluminação representante,
Mas a felicidade não é uma etapa,
Talvez um susto.

Acompanhada pela vaidade, então,
Aquela a camuflar as minhas sinas e monstruosidades
Através dos nós bem atados para catar os ventos da vida,
Persegui a eternidade até não suportar a mim mesma
E ser consumida por sede imprevisível.