sexta-feira, 3 de julho de 2009

Entorno

E pela pressa deste tempo novo
- Há tanto tempo assim,
Engessado de tão novo -,
Desentorto a minha própria indiferença
Só para saber como esta se contorce.

Mas como poderia, Deus meu?
A natureza não é reta
Nem dá curvas;
Tenta alcançar,
Defender-se.