terça-feira, 7 de julho de 2009

Decisão

Fez um fuzuê da porra e,
Como se portasse o antídoto para todas as pragas do mundo,
Afirmou-se neutro em seguida.

Muitos disseram que viver é partido,
Aceitar também,
Ademais,
Decidir a relevância das coisas não o eximiria da condução medíocre do universo aceitado,
Mas preferiu fazer-se de rogado,
Espreitando brechas e descuidos.