quarta-feira, 29 de julho de 2009

Carambola

Joeirei um não garboso
Pela questão sob a pergunta inconcebível,
Mas nunca confiei em meu deus demonizado,
Esculpido por retalhos de gente comum,
Calhado das mentiras que fingiu viver,
Cansado da astúcia para um fim em vão.