sexta-feira, 31 de julho de 2009

As Marés

Os tais nomes esquecidos,
Intocáveis de imersos no que me sufocaria,
Nem mais suspeitam dos meus ciclos não mais síncronos...
Eu,
Também,
Sequer imagino do que ousam viver,
Ou para quê,
Mesmo incendiante de curiosidade.