terça-feira, 2 de junho de 2009

O Caçador de Borboletas

Continuava pela beleza inerente à mentira sórdida,
Pois,
Embora parecesse vagante ao passo manco Centro afora,
Colhia frutos da peste e dos pequenos furtos d'alma com cautela,
Dissecando a natureza da urbe à busca dos seus pequeninos tumores,
Mimetizados horrores,