domingo, 21 de junho de 2009

Acerca dos Filhos Mortos e Não Nascidos

É só por sentirmos a imortalidade esvair-se;
Esqueci o dia da picula
E não me empolga ser ladrão,
Nem polícia.

É pela constatação da morte,
Das fronteiras a retrocederem vigorosamente,
Do horizonte mais homogêneo,
Dos sonhos menos sinceros.

É a amargura de não ver graça em asas devaneadas,
De não crer,
Do ser sem ser.