sábado, 6 de junho de 2009

19 de Junho

Extrema-ungida,
Deslocada de sensações e querelas,
Sabia dos poucos dali;
Uns que sempre desejei naquele momento,
Outros que nunca pensei ou fiz questão.

Traída pelos lábios,
Mal pude balbuciar:
Desejei xingar a todos,
Cessar aquele torpor pestilento
Mesmo que incorresse aos vivos como delírio,
Ainda que a pândega jamais existira desde a iluminação.

Morria eu sem paz,
Cercada de lágrimas, indiferença,
Algum sarcasmo e a irônica certeza do silêncio que me adoeceu.