sexta-feira, 29 de maio de 2009

Vestido Estampado

Com o cu dolorido de horas sentada nalgures,
Reclamava curvada pela falta do sustentar-se,
Baqueava as pernas trêmulas a cada novo passo,
Gritava sem piedade do cotidiano barulhento da Sé:
- A paz é servil aos ricos covardes! - repetia insistentemente.
Uns olhavam indiferentes,
Outros olhavam e sorriam,
A maioria nem olhava.