domingo, 3 de maio de 2009

A Sina da Cúpula

Ainda que fosse demasiada ironia,
Não faria dos deuses os culpados,
Não coloriria os trajetos com o sangue de bodes pretos prestes a serem devorados.
Ainda que sim,
Sinalizada ao primeiro dia do nortear-se da Lua,
Confirmada ao entregarmos tal corpo à consumição do fogo,
Para sempre à umbra destinada.