quinta-feira, 7 de maio de 2009

A Mundana Tragédia de Sara

Não há o elo nem a falta,
Sinto sem tempo:
A intrepidez da cegueira me tornou carente.
Se os lábios que outrora teus,
Desfigurados,
Rachados das intempéries do afrodisíaco,
Calhados de emulsivos a não bastar,
Desvelam-se aparentes ao que um dia sentiste,
Afasta-te,
Renega a tua coragem!