terça-feira, 14 de abril de 2009

Balbuciar de Enfermo

Este tom grave e de baixa frequência,
Poluído de desejos quando criança e agora prisões,
Não se flui mais como deveria,
Se é que deveria;
Mas quereria.

Esta luz espessa anda tão espessa que mal dá liga:
Proclamar-se-ia vida se severa,
Porém de fome se cabe.