terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

A Morte da Representação

- Átila, você pode me ajudar com o meu celular?

- O que houve?

- A tela está clara demais, acho que desconfigurei ou deu problema.

- Deixa ver. - toma o celular das mãos do irmão e o verifica. - É a tela, algo na limentação com a bateria.

- Como sabe?

- Brilho, contraste e saturação estão normais, dá pra perceber o problema nessa cor desbotada da tela.

- Dá pra consertar?

- Dá sim, mas só às nove horas.

- Vai sair?

- Sim, vou ao tribunal legislativo.

- Puta merda, você e essa fixação por leis!

- Não é fixação, é necessidade.

- Necessidade?

- Sim, preciso votar para que a nova lei de mecatrônica entre na pauta.

- Nunca entendi esse negócio de democracia digital.

- Deveria, depois disso nunca mais precisamos ter ladrões pagos pelo povo, ops, representantes.

- Como é esse negócio dessa lei?

- O projeto precisa ser votado por 10 por cento da população para que entre em processo de aprovação.

- Aí tem aquela chatice de ir votar por maioria absoluta, sei.

- Para de reclamar, você tem 24 horas por dia e 7 dias por semana durante um mês para isso.

- Atravessar o bairro é traumatizante. - ri.

- Tá certo. Já vou, até!

- Até!