sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

A Indústria e o Nariz

Na verdade,
Enveredam pelo caminho que já estamos cansados de saber e viver,
O único que não dá pra evitar,
E posam garbosos de mestres daquilo que não há muito segredo.
Sempre prestativos,
Prontos estão para nos salvar com as palavras pescadas nas ondas de sempre,
As palavras de sempre para o sentimento da era,
E vamos engolindo as bolachas de sal como se fossem trufas de chocolate.