sábado, 28 de fevereiro de 2009

Fusão

O pouco tempo é bem depois da minha vida;
Amor, se partir entenderei,
Mas preste atenção,
Não tropece nos corpos adormecidos ao relento.

As novas mulheres ainda estarão lá,
Brilhantes e brilhosas,
Contrastando-se na paisagem de poeira, lixo e fumaça,
Presas entre o subterrâneo e a necessidade de tocar as estrelas,
Portanto dê o que é seu;
Mais do que apenas cede,
Mais do que pensa que acredita.

Seja,
Creia que sou um primeiro passo
Ou o passo primeiro de um caminho incorreto.