quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Florescer

Há a alma:
Regi-me pela sensação compulsória de liberdade
Enquanto o corpo implodia por desejos absurdos,
Retrocessos suicidas.