domingo, 1 de fevereiro de 2009

15/s

Dança traiçoeira,
Exige o engano
A desnudar quem se perde.

Hoje estou sem fome de retraçar rotas,
Não preciso saber onde estás
Por ter quase certeza.
Não digas o teu nome,
Entra e faz o que deve ser feito;
Crava esta loucura em minha ânima!