terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Ewige Wiederkunft der Fraulein Schmetterling

Mesmo tarde, voa a borboleta;
Ventre abrigando centenas,
Olhos refletindo milhares,
Asas castigando ciclos.

Não sabe aonde irá,
A Senhorita Borboleta,
Mas mesmo assim fala de destino-
Não nos ama,
Intoxica-nos,
Mas teimamos,
Insistimos,
Devoramos a repetição como se fosse novidade.