domingo, 21 de dezembro de 2008

Domingo de Passagem

Estou tentando não seguir este caminho engessado,
Propondo-me os pigmentos do que restou de uma alma fragmentada.
Estou vivendo;
Sem você estou vivendo,
Com este clichê imortal estou vivendo.

Ainda fumo mais cigarros do que posso,
Desenho mais amores do que tenho,
Suspeito das verdades que me dizem...
Ainda lembro.