sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

Crimen Privilegiatum

Salve a sensação dum nihil a olhar para o completo;
As telas todas postas em seus lugares
E os traços que se escondem em corpos quase nus
Nada dizem além de dor passada e ressentimento,
Mas ainda é nada.