domingo, 2 de novembro de 2008

Estupidez

Entoas volúpias - pra ti mesma - normativas,
Alegorias narrativas sempre nauseantes,
Modernismos engessados numa necessidade do passado
E acreditas que o futuro será belo sem a tua presença,
Mas com a tua vingança imortalizada.

Cesse este jeito imbecil de viver,
Cortar-se com os próprios cacos é o que tens de pior.