terça-feira, 8 de julho de 2008

Dorso Seminu

Quando a minha gana se encontrou eclipsada,
Semidesnudou-se publicamente para mostrar os seus sinais,
O desenho de um dorso em curvas que se descrevia além do tempo
E o semicírculo de um seio coberto por mão e penumbra.

Quando a minha gana repousou para não sentir medo,
Você mudou em uma das suas janelas,
Mas permaneceu a mesma para quem prova da sua alma;
A mesma mulher que urge catástrofes sinceras,
Molda belezas venéreas.