domingo, 8 de julho de 2007

Banido da América



Baniram-me da comunidade
Por ter feito uma badernagem
Com a musa vadia dos novos,
A princesa plebéia dos povos.

Adeus, meu nobre acalento,
Meu pobre sentido e momento,
Pois fui sem ser avisado
E o palhaço está cansado...

Banido da América mais uma vez.